O governo federal vai prorrogar a redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis. O prazo venceria no dia 31 de dezembro deste ano mas foi prorrogado por mais seis meses. O objetivo é manter uma conjuntura favorável à recuperação da atividade industrial e impedir a subida da inflação no início de 2013. Uma eventual subida do IPI certamente influenciaria o preço dos carros. A redução vai até junho de 2013, sendo que, a partir de janeiro, as alíquotas serão recompostas gradualmente, até voltarem aos níveis normais em julho. Já com os caminhões, o IPI será zerado permanentemente.

O momento econômico atual mostra também uma queda na inadimplência e diminuição da taxa de juros. Conforme divulgado nesta quarta-feira (19) pelo Banco Central do Brasil (BCB), a inadimplência das famílias registrou leve queda de 0,1 ponto percentual, de outubro para novembro. A taxa média de juros para empresas e pessoas físicas continuou em queda (28,9% ao ano). A redução foi de 0,5 ponto percentual em relação a outubro. Esse é o menor nível da série histórica iniciada em 2000.

Apesar dos indicadores serem favoráveis, uma medida deverá impactar o bolso dos motoristas no ano que vem. O governo federal admitiu também nesta quarta-feira (19) que o preço da gasolina deverá sofrer reajuste em 2013. Em Curitiba/PR, a alta dos combustíveis ainda este ano já impactou no Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15). De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a variação foi de 1,14% entre 15 de novembro e 15 de dezembro, em um índice bem superior à média nacional (0,69%).