O mês de novembro será lembrado pelo forte recuo na comercialização de veículos, motos e peças. É o que aponta o estudo apresentado nesta quarta-feira (5) pelo Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. A queda foi de 5,6% de outubro a novembro, somente no movimento dos consumidores nas lojas de veículos, motos e peças.

De acordo com o Serasa Experian, o segmento ainda não se recuperou do forte movimento de antecipação de compra de veículos ocorrida em agosto deste ano. Havia a previsão que o IPI reduzido seria encerrado naquele mês, o que acabou não acontecendo. Por conta disso, conforme o Serasa Experian, o movimento dos consumidores nas lojas em todo o país caiu 2% em novembro/12 na comparação com outubro/12. Além disso, os três feriados de novembro contribuíram para a redução do fluxo dos consumidores nos estabelecimentos comerciais.

A tendência de queda também foi corroborada pelos indicadores da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A queda no número de emplacamento de automóveis foi de 6,92%, comparado ao mês anterior (outubro). No segmento dos comerciais leves, o tombo foi ainda maior: 16,32%. Nas motos, o viés também foi de baixa: 9,62%. Nos usados, a Fenabrave também apurou uma queda de 4,06% no volume de veículos negociados ao final da primeira quinzena de novembro, comparado com o mesmo período de outubro.