O novo Chevrolet Prisma 2013 chega ao mercado com o objetivo de repetir o sucesso do Onix. É oferecido nas versões LT e LTZ e traz, como equipamentos de série, sensor de estacionamento, direção hidráulica, ABS/EBD e airbag frontal em todas as versões. A exemplo dos Chevrolet Spin, Cobalt, Trailblazer e Onix, o Prisma 2013 foi 100% desenvolvido no Brasil.

De acordo com o fabricante, os “ombros” laterais avantajados da traseira do veículo fazem do terceiro volume o ponto alto do desenho do Prisma. Na lateral, o jogo de luz e sombra proporcionado por suas linhas contínuas dão um apelo esportivo ao sedã. Externamente, o modelo pode ser adquirido nos acabamentos Branco Summit, Preto Sólido, Vermelho Pepper, Prata Ice e Cinza Sand.

Os motores SPE/4 que equipam o modelo têm duas versões (1.0L e 1.4L flexfuel). Na versão 1.0, rende 80 cavalos quando abastecido a etanol e 78 cavalos com gasolina, ambas a 6.400 rpm. O torque máximo, com etanol, é de 9,8 kgfm a partir de 5.200 rpm, e 9,5 kgfm quando alimentado a gasolina, na mesma faixa de rotação. A velocidade de 0 a 100km/h é atingida em 13s (etanol) e 12,7s (gasolina).

Já a versão 1.4 entrega 106 cavalos quando abastecido a etanol e 98 cavalos a gasolina, ambas a 6000 rpm. O torque máximo, com etanol, é de 13,9 kgfm a partir de 4800 rpm e 13,0 kgfm quando alimentado a gasolina, com mesma rotação. Abastecido com etanol, Prisma vai de 0 a 100 km/h em 10,7s (etanol) e 12s (gasolina). Tanto na versão 1.0 quanto na 1.4, a velocidade máxima é de 180 km/h. A transmissão manual de cinco velocidades é uma F17 geração 1.5 – a mesma empregada nos modelos Onix e Cobalt.

Compartilhando de algumas dimensões do Chevrolet Onix como entreeixos (2.528 mm) e largura (1.705 mm), o Prisma 2013 é pouco mais de 30 centímetros mais comprido, com 4.275 mm. O porta-malas comporta generosos 500 litros de capacidade, com abertura no conceito “wrap-around”, o que facilita o acesso às bagagens. O tanque de combustível tem capacidade de 54 litros.