avaliação de veículos usados

Como fazer uma excelente avaliação de veículos usados

Com o preço exorbitante dos carros novos, muitas pessoas estão migrando para o mercado de seminovos. Pelo preço de um 0 KM básico é possível comprar um veículo usado com muitos equipamentos e conforto. Mas você sabe como fazer uma boa avaliação de veículos usados para a sua loja?

Neste post, vamos dar 5 dicas para que você garanta bons negócios junto aos seus clientes. Acompanhe!

1. Confirme a quilometragem

Carros com quilometragem muito alta certamente apresentarão um custo de manutenção mais elevado. Mas se você acha que basta conferir o hodômetro para saber a quilometragem de um carro está muito enganado. Embora a maioria dos carros atuais possua marcações digitais, existem técnicas para retroceder o número de quilômetros rodados sem deixar vestígios.

A dica, neste caso, é comparar o número registrado no painel com outras peças do carro. Os primeiros itens a serem conferidos são os pneus. Bem utilizado, um jogo pode durar até 50 mil quilômetros. Portanto, se o carro desejado está marcando 20 mil KM no painel e os pneus já estão muito desgastados, é sinal de que pode ter havido adulteração.

Você também pode procurar vestígios de uso em peças como o volante e os pedais. Veja se eles estão com aspectos muito velhos. O volante, principalmente, depois de um certo tempo de uso pode ficar com a superfície lisa e brilhante.

Por fim, dê uma olhada no estado da placa dianteira. Se ela estiver muito amassada e enferrujada, é sinal de que o carro pode estar com a quilometragem alta.

2. Procure pontos de ferrugem

A ferrugem é um grande problema, principalmente quando você mora em cidades litorâneas. Ao longo do tempo, a corrosão pode fazer com que você perca o seu carro. Ela costuma aparecer nos cantos das portas, do porta-malas e do capô.

Outro item que também sofre com a ferrugem são as rodas, mas essas são mais fáceis de serem trocadas. De qualquer maneira, se estiverem em mau estado, podem denunciar falta de cuidado do dono anterior.

3. Teste as portas, capô e porta-malas

Para saber se o carro foi batido, uma boa receita é ver como está o fechamento das portas, porta-malas e capô. Se eles fecham com dificuldade é sinal de que o carro pode estar com a carroceria empenada. Neste caso, desista da compra, pois é mau negócio na certa.

4. Pesquise o histórico legal do carro

Pegue os números do Renavam e da placa do veículo e faça uma pesquisa no site do Detran do seu Estado. Veja se a documentação está em dia, se o carro não tem multas e se todos os impostos estão pagos.

Existem também serviços pagos que mostram todo o histórico do veículo como débitos, multas, proprietários anteriores, furto e sinistro.

Jamais deixe para fazer isso depois de fechar o negócio. Se o veículo estiver com multas, por exemplo, você não conseguirá revendê-lo para o seu cliente enquanto não pagá-las.

5. Dê uma volta

Ande no carro, nem que seja por um ou dois quilômetros. Veja se não tem barulhos no acabamento ou na suspensão. Ligue o ar-condicionado e veja se ele está funcionando bem, teste as luzes e sinta se a direção está macia e se o carro está alinhado.

Depois de seguir essas orientações, se você ainda não tiver conseguido se decidir, leve o automóvel a um mecânico e peça uma avaliação detalhada.

Gostou das dicas? Se você tiver mais alguma dúvida sobre avaliação de veículos usados ou quer obter mais informações, entre em contato com a gente!

Aproveite e baixe nosso eBook gratuitamente, um guia completo para sua loja de veículos.