4 erros de gestão empresarial para não cometer na sua loja de veículos

4 erros de gestão empresarial para não cometer na sua loja de veículos

Hoje vamos ver alguns erros de gestão empresarial para não cometer na sua loja de veículos. Você sabia que metade das empresas brasileiras fecham as portas antes de completarem quatro anos? Esse dado é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e revela um cenário preocupante para o empresariado brasileiro.

Isso porque, ao contrário do que muitos pensam, não é a crise a principal causa para o fechamento precoce desses negócios, mas a falta de uma gestão profissional. Para passar bem longe das estatísticas do IBGE e manter a sua loja de veículos no rumo do crescimento, uma dica importante é evitar as gafes mais comuns cometidos por gestores no país.

Por isso, resolvemos trazer, nesse post, um guia com 4 erros de gestão empresarial que podem arruinar um negócio. Confira logo a seguir!

1. Não utilizar um software de gestão

Pode ter certeza. Dos erros de gestão empresarial que ilustraremos nesse post, esse é um dos mais graves. Isso porque, hoje, a tecnologia já faz parte da rotina de qualquer empresa, dos quiosques de rua até as multinacionais, o que significa que ficar alheio a essa realidade é perder em produtividade e, principalmente, em competitividade.

Além disso, os softwares de gestão permitem que o gestor tenha pleno controle dos processos internos do negócio, o que facilita a coleta de informações relevantes para a tomada de decisão.

2. Não definir indicadores de desempenho

É no monitoramento que que o gestor reúne os dados necessários para elaborar projeções e planejar cada um dos seus passos. Para que isso seja possível, é preciso que ele defina quais serão os indicadores mais importantes para o negócio, ou seja, os famosos KPIs (Key Performance Indicators).

Os KPIs nada mais são do que os indicadores-chave de desempenho. Em outras palavras, são as métricas que o gestor elenca como as mais importantes para a organização. É por meio do monitoramento dos KPIs que o gestor consegue ter uma visão global da sua empresa. Algumas métricas que são normalmente estabelecidas como KPIs é o ticket médio e a lucratividade, por exemplo.

3. Não fazer o uso correto do fluxo de caixa

Definitivamente, o fluxo de caixa é a ferramenta mais importante para o gestor. É por meio dela que ele consegue monitorar a saúde financeira do negócio, e, assim, realizar projeções econômicas, antecipar necessidades de estoques, entre muitas outras coisas. Por isso, nosso próximo erro é o uso incorreto dos fluxos de caixa.

A gafe cometida normalmente é a superficialidade dos dados. O mais importante é detalhar cuidadosamente cada uma das operações, com centros de custos e receitas.

4. Não calcular as necessidades de capital de giro

Por fim, é importante ressaltar que muitos gestores não calculam o capital de giro do negócio e, dessa forma, são frequentemente surpreendidos com suas necessidades diárias. Afinal, o capital de giro é usado justamente para cobrir com as despesas operacionais do negócio, fazendo com que as atividades possam “girar” espontaneamente.

Novamente, o controle dos fluxos de caixa é importante, afinal, é dessa forma que é possível calcular exatamente o quanto o gestor precisa para manter a rotina operacional do negócio em ação.

E então, o que achou de saber mais sobre os principais erros de gestão empresarial? Aproveite para se aprofundar no assunto e confira os 4 erros na gestão de equipes de vendas.